quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Multiplicação Solar Para os Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre

Oficina de Forno Solar com os voluntários do Greenpeace de Porto Alegre 

No último domingo (28/08/2016), o Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre participou de uma oficina de capacitação. A atividade ocorreu na Assembleia Legislativa e a multiplicadora solar, Michelle Jackson ministrou a atividade. A oficina foi uma proposta da ONG CIUPOA - Centro de Integração Urbana. 

Aprendendo a construir forno solar para depois transmitir este conhecimento
Michelle soube demonstrar, de forma clara e muito bem organizada, como construir um forno solar, habilidade que nos proporcionará a oportunidade de ensinar à comunidade do Morro da Cruz como construir fornos solares. 

Para os próximos meses, agendaremos oficinas de capacitação para crianças, jovens, adultos e idosos.

Os fornos solares são extremamente fáceis de se produzir, e depois de prontos, podem ser utilizados em casa, acampamentos ou em qualquer outra atividade que se desejar – desde que o dia esteja ensolarado e quente.  O tempo de cozimento é um pouquinho mais demorado, entretanto, você não corre o perigo de queimar o alimento ou deixar sua casa, cabana, barraca, à beira de um incêndio. 

Mãos à obra na Assembleia Legislativa
Os materiais utilizados para a produção dos fornos são recicláveis e acessíveis, tais como: caixas de papelão; cola (bastão ou liquida); papel alumínio; jornais; tinta preta e itens decorativos.  

É importante ressaltar, que a tinta preta é essencial para a pintura da caixa interna que manterá o calor.  A “tampa de alumínio”, funciona como uma chapa quente, onde os raios de sol convergem-se e refletem-se na panela ou assadeira inseridos dentro do forno. 

 Materiais recicláveis para a construção do forno solar

PARA ACESSAR O ÁLBUM COMPLETO DE FOTOS, CLIQUE AQUI

Texto: Letícia Gomes

Um comentário:

reginaldoportoalegre disse...

Dá-lhe, gurizada verde!