segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Defenda os Corais!


Nos dias 11 e 12 de fevereiro, os voluntários do Greenpeace de Porto Alegre e Imbé, estiveram no Parque das Laranjeiras, em Tres Coroas, RS. para realizarem um Ponto Verde especial: Produção de um vídeo motivacional #DefendaOsCorais que será vinculado em nossas redes sociais para inspirar os gaúchos a assinarem a petição em favor dos corais localizados na foz do Amazonas que correm o risco de extinção em razão da exploração petrolífera próximo a este importante bioba recentemente descoberto.

Este sistema de recifes de corais, esponjas e rodolitos, descobertos por cientistas em abril de 2016 na foz do Amazonas, está em grande perigo. Por este motivo, o Greenpeace esteve recentemente coletando informações e obtendo imagens usando o navio Esperanza e submarino para ajudar a tornar este novo bioma conhecido em todo o mundo. Os pesquisadores podem usar essas imagens como subsídio no futuro, em pesquisa científica.
Os voluntários Emerson, Cínthia, Luiele, Rafael, Guga, Alice, Bruno, Denise e Valdeci realizaram no Parque das Laranjeiras a produção de vídeo e fotos oportunidades com o objetivo de divulgar esta importante campanha #DefendaOsCorais que será nosso trabalho de conscientização nas ruas deste amado Rio Grande do Sul nos próximos anos. 
Ajude-nos a preservar os recifes de corais assinando a petição  #DefendaOsCorais

Para acessar o álbum de fotos, clique AQUI

Texto e Fotos: Valdeci C. de Souza

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Nós levantamos essa bandeira!

“Um dia a terra vai adoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e os peixes aparecerão mortos nas correntezas dos rios. Quando esse dia chegar, os índios perderão o seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar ao homem branco a reverência pela sagrada terra. Aí, então, todas as raças vão se unir sob o símbolo do arco-íris para terminar com a destruição. Será o tempo dos Guerreiros do Arco-Íris.”

Previsão feita por uma velha índia cree, chamada Olhos de Fogo, sobre o futuro do planeta.

O Arco-Íris, símbolo do Greenpeace. 
Hoje vamos contar um pouquinho sobre a relíquia mais querida do Grupo de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre: a bandeira da ONG! E como ela chegou até o nosso grupo, o único que possui essa bandeira.

A Expedição Energia Positiva para o Brasil teve início em São Paulo e ficou em exposição na Praça da Sé, marco zero da cidade, entre os dias 05 e 06 de outubro de 2004. Nestes dois dias, mais de 1800 pessoas receberam informações sobre a viabilidade das energias renováveis no País e participaram de diversas atividades educativas e culturais.

Essa bandeira com o símbolo da Ong, o Arco- Íris, e no detalhe a pomba trazendo um galho de oliveira no bico, símbolo do fim do dilúvio, representando esperança de melhores tempos, foi doada para o grupo de Porto Alegre pelo reconhecimento do trabalho de 2 voluntários nossos, David Monteiro - o Madalena e Karen Araújo, que participaram por 4 meses dessa expedição. 

Início do trabalho em escolas, 2003,
notícia da Revista do Greenpeace. 
Réplica artesanal do navio do Greenpeace

1ª vez que a bandeira foi usada em atividade em Porto Alegre.
Notícia no Jornal Correio do Povo da capital, 2009.


Até 2016, a bandeira ficou sob a fiel guarda de Tania Piresex-coordenadora de Voluntários Greenpeace Porto Alegre e também do Brasil, atualmente Presidenta da ONG CIUPOA. 
 Tania também guardou lembranças importantes do seu tempo de coordenadora em Porto Alegre, como a reportagem que marca o início do Trabalho voluntário em escolas (2003) e a construção de uma réplica artesanal do primeiro navio do Greenpeace para uma exposição na cidade.   

Tania Pires, Presidenta da Ong CIUPOA
Centro de Inteligência Urbana de Porto Alegre 

Tania realiza um lindo trabalho de relevância social, no Morro da Cruz de Porto Alegre, uma região de alta vulnerabilidade, onde estimula o uso de energias renováveis e alternativas de trabalho sustentável para as comunidades carentes através de oficinas e projetos, cujo principal embasamento é preparar as cidades para as Mudanças Climáticas. 
Nesse sentido, também é a idealizadora do Projeto BICIESCOLA que ensina pessoas de todas as idades a andar de bicicleta, resgatando a autoestima e mostrando a importância desse meio de transporte para a mobilidade nas cidades. 

Afinal, ADAPTAÇÃO ao clima é a nova ordem mundial. 
Mais em: http://www.ciupoa.org.br/


Texto: Cínthia Bordini

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

RETOMADA Mbya Guarani

``Estamos falando de RETOMADA de terras.
Estamos falando de direitos de um POVO ORIGINÁRIO.
Estamos falando de LUTA.´´

Em 27 de janeiro de 2017, 20 famílias Mbya Guarani retomaram a área da Fepagro (Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária), no Município de Maquiné, litoral Norte do Rio Grande do Sul. Os indígenas estão criando uma aldeia no local e reinvidicam a demarcação da área. Segundo o Cacique André Benites, a retomada é uma luta pelo FUTURO, pela preservação do espaço e pela perpetuação da cultura Guarani, mas também é uma luta pelo PASSADO, pela memória dos ancestrais que ali viviam até mesmo antes da chegada do europeu e da intervenção do Estado.
Nesse sentido, os Grupos de Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre e de Imbé foram até a Retomada Indígena neste domingo, 5/2/2016, prestar sua solidariedade e apoio à aldeia e também doações de alimentos, artigos de higiene e roupas. 
****ATENÇÃO****
O Cacique André indica que qualquer doação é bem-vinda, principalmente alimentos, lona, acessórios de cozinha, roupas, ferramentas, carrinho de mão... O Amigos DaTerra Brasil (Rua Olavo Bilac, 92 - Cidade Baixa - Porto Alegre) e o Bar da Carla (Rua Lobo da Costa quase esquina com a José do Patrocínio  Porto Alegre) são pontos de coletas. 

Ha´evete = obrigado

Texto e fotos: Cínthia Bordini


LIXO ZERO NA PRAIA


"Lixo Zero na Praia" foi o nome da ação efetivada ontem pelos voluntários do Greenpeace IMBÉ-RS.

Mais uma limpeza de praia cujo objetivo de sensibilizar e conscientizar quanto ao problema ambiental do micro-lixo atingiu seu propósito.

Luciano: Voluntário do Greenpeace e sua
bicicleta cheia de amor  à natureza!
Milhares de bitucas de cigarro e plásticos encontrados e devidamente catalogados demonstram que ainda há muito o que fazer em termos de Educação Ambiental.

O evento lindamente organizado por Greenpeace IMBÉ​ contou com a colaboração do CECLIMAR, UERGS, estudantes de biologia,  proprietários dos quiosques a beira-mar e surfistas locais.
A participação dos veranistas presentes foi fundamental para o sucesso da ação e o prestígio prestados pelas ONGs OCEAN KING'S e #tampinhalegal trouxe ainda mais alegria e motivação aos envolvidos.

Ainda,  a ação ambientalista contou com a exposição do CECLIMAR sobre as consequências desse lixo na vida marinha; coleta de donativos para os índios Mbya Guarani; aulas gratuitas de body board e surfe, demonstrando que a prática do esporte integrado à uma natureza preservada beneficia a todos! Confira mais fotos em: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1240039129398496.1073741959.430637863671964&type=1&l=5ffaf8d802
Ha`evete : Obrigado em guarani


Texto: Cínthia Bordini
Fotos: Cínthia, Diego Couto, Carol Guimarães

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

CORAIS DA AMAZÔNIA, UM TESOURO NATURAL

CORAIS DA AMAZÔNIA,UM TESOURO NATURAL
Em abril de 2016, cientistas anunciaram a descoberta de um sistema de recifes formados por corais, esponjas e algas calcárias. Ele tem características próprias e nunca vistas na ecologia marinha até então. Várias espécies novas estão sendo encontradas ali, e os cientistas estão considerando os recifes um novo bioma marinho.

Ninguém até hoje mergulhou onde estão os Corais da Amazônia. O Greenpeace está com o navio Esperanza e um mini submarino na região para tentar vê-los debaixo d’água pela primeira vez.




Ao mostrar ao mundo como eles são, vamos deixar claro porque a Total e a BP devem desistir de perfurar a foz do Rio Amazonas.


Os recifes de Corais da Amazônia se estendem por 9,5 mil kmno Norte do Brasil, próximo ao encontro do Rio Amazonas com o oceano Atlântico. O rio faz a água ali ser turva e barrenta. Normalmente, isso torna pouco provável a presença de um ecossistema assim. Mas os Corais da Amazônia conseguem viver ali. Por isso são únicos!
A HORA É AGORA! Não temos tempo a perder! Pessoas no mundo todo precisam se unir para lutar contra a exploração de petróleo na região próxima aos Corais da Amazônia e à foz do Rio Amazonas. Pressione para que a Total e a BP desistam desse plano absurdo. Seja um defensor dos Corais da Amazônia.Assine a petição e compartilhe com seus amigos. Quando mais pessoas, mais chances temos de vitória.
ASSINE tambémhttp://bit.ly/2kLqHv8
Rumo a 1 milhão de assinaturas! 
Alcançamos 200 MIL assinaturas na nossa petição pelos Corais da Amazônia! A equipe do Greenpeace Esperanza agradece e preparou esse vídeo para você: 
video
Confira também:
Primeiras imagens, do Brasil para o mundo! http://media.greenpeace.org/C.aspx?VP3=SearchResult&ALID=27MZIFJJ2AXV5&utm_campaign=Imprensa+%20+Press+release&utm_source=hs_email&utm_medium=email&utm_content=41561071&_hsenc=&_hsmi=&VBID=27MZVNP127_K&POPUPPN=10&POPUPIID=27MZIFJJ2APGK#/SearchResult&ALID=27MZIFJJ2AXV5&utm_campaign=Imprensa+++Press+release&utm_source=hs_email&utm_medium=email&utm_content=41561071&_hsenc=&_hsmi=&VBID=27MZVNP127_K&POPUPPN=33&POPUPIID=27MZIFJJHVFGS